Até o ano de 1995 eram utilizados os termos Aferição e Calibração com sentidos diferentes.
Aferição entendia-se a comparação entre os valores gerados por um padrão de referência e o valor efetivamente medido pelo instrumento sob análise.
Calibração entendia-se o ato de abrir o instrumento e efetuar o ajuste, até que este voltasse a medir dentro dos parâmetros estabelecidos pelo fabricante e, após esta intervenção, ele retornava ao laboratório onde era então procedida a Aferição.
A partir de 1996 estes termos sofreram uma mudança no vocabulário técnico nacional a fim de adequarem-se a terminologia internacional ou VIM (Vocabulário Internacional de Metrologia). Hoje, a palavra Aferição caiu em desuso. Em seu lugar foi incluída a palavra Calibração e, o que se entendia até então por Calibração, passou a chamar-se de Ajuste.
A calibração dos instrumentos de medição é importantíssima para a garantia da qualidade da fabricação de um determinado produto. Ela assegura que os instrumentos usados para controlar o seu produto estão dentro de um critério aceitável e que não vão prejudicar a qualidade final do produto.
A ISO 9001:2015 no seu item 7.1.5.2 – Rastreabilidade de Medição - Exige que a organização determine quais os equipamentos de monitoramento e medição são necessários para gerar evidências sobre a conformidade dos produtos. Ou seja, deve haver uma relação de todos os instrumentos usados na medição e monitoramento dos produtos.
É a propriedade do resultado de uma medição, ou do valor de um padrão, esta relacionado a referências estabelecidas, geralmente padrões nacionais ou internacionais, através de uma cadeia contínua de comparações, todas tendo incertezas estabelecidas.
Assim, se a calibração de seu instrumento for realizada por uma empresa Acreditada (RBC), a mesma não precisa fornecer cópia dos padrões rastreáveis para esta calibração, pois já foram avaliados e aceitos pelo INMETRO!
Caso você opte por serviços de uma empresa que não é integrante da RBC, esta deverá fornecer as cópias dos padrões que a mesma utilizou na calibração, e os mesmos devem ter sido calibrados por um laboratório integrante da RBC, pelo INMETRO ou um organismo internacional reconhecido.
Definindo um critério de aceitação que assegure que o instrumento/equipamento tenha a exatidão requerida para uso.
Deve-se levar em consideração o seguinte:
  • A incerteza e o erro do instrumento devem ser pequenos quando comparados à tolerância do processo/produto;
  • Em geral, recomenda-se que o Erro total da medida seja no mínimo 1/3 da tolerância do processo.
    Critérios mais restritivos podem ser adotados (1/4 até 1/10);
  • Observar também o erro máximo admissível do fabricante do instrumento.
Verificar no certificado de calibração o erro máximo (erro de indicação + incerteza de medição da calibração).
Se o erro máximo for maior que o critério de aceitação : Instrumento Reprovado.
Se o erro máximo for menor que o critério de aceitação : Instrumento Aprovado.
O usuário em conjunto com as áreas envolvidas da Organização define a periodicidade de calibração. Deve-se levar em consideração alguns itens como: resultado das calibrações anteriores, armazenamento do equipamento, frequencia de utilização, grau da importância da medição do equipamento de onde é utilizado, etc. Assim a validade da calibração pode variar, como por exemplo três meses, seis meses, um ano, etc, ou seja, de acordo com a definição do cliente.
A validade de calibração não pode ser definida pelo laboratório (IAM) conforme descrito na ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005, segue item:
5.10.4 Certificado de calibração
5.10.4.4 Um certificado de calibração (ou etiqueta de calibração) não deve conter qualquer recomendação
sobre o intervalo de calibração, exceto se acordado com o cliente. Este requisito pode ser cancelado por regulamentações legais.
Não. O que a organização precisa é ter um controle dos equipamentos onde descreve a periodicidade, última calibração e próxima calibração. Este controle pode ser simplesmente uma tabela descrevendo os instrumentos a serem controlados.
Inserir a validade no certificado ou etiqueta é somente uma opção a mais para Organização controlar o período da calibração, mas não que seja obrigatório.